Diabetes pode ser responsável pelo surgimento de retinopatia diabética, catarata e glaucoma

Postado em: 14/11/2017 ás 11:17 AM / Categorias: Notícias / Nenhum Comentário /

A diabetes é uma doença crônica que afeta cerca de 13 milhões de brasileiros. O problema se manifesta quando a insulina, hormônio que controla a quantidade de açúcar no sangue e o transforma em energia, não é produzida ou não é usada adequadamente pelo corpo. Na diabetes, a glicose fica alta e se não tratada corretamente pode trazer inúmeras consequências para a pessoa, afetando inclusive a visão e gerando problemas como retinopatia diabética, catarata e glaucoma.

Existem dois tipos de diabetes a tipo 1 e tipo 2. No primeiro caso, a doença é autoimune e ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente, tornando assim a pessoa dependente de insulina e necessitando de aplicações diárias do hormônio. O problema é propenso a aparecer em pessoas abaixo de 25 anos. Já a diabetes tipo 2 acontece quando mesmo produzida pelo pâncreas, o organismo apresenta resistência à insulina, se tornando incapaz de usá-la corretamente. Esse tipo é o mais comum e atinge cerca de 90% das pessoas.

Dentre as diversas complicações decorrentes da diabetes estão as alterações nos vasos sanguíneos dos olhos, dificultando a irrigação e causando a retinopatia diabética, que se não tratada corretamente pode levar à cegueira. A lesão pode causar também um derrame de sangue tornando a visão manchada.

A oftalmologista Dra. Christinne Cantanhede, ressalta outros problemas que podem surgir. “Os pacientes com diabetes também convivem com o risco de ter catarata que é quando o cristalino fica opaco, perdendo a transparência natural e ocasionando dificuldades para que a luz foque na retina. O glaucoma é outra doença que pode ser gerada e há o aumento da pressão ocular danificando nervos e vasos sanguíneos. A hiperglicemia também pode deixar a visão embaçada temporariamente e o controle da glicose deve ser feito rigorosamente”, pontua.
A prevenção e o controle da diabetes envolvem uma alimentação saudável e balanceada, a prática de exercícios físicos, o acompanhamento regular do médico e medicação adequada. O acompanhamento do oftalmologista também é muito importante para evitar o surgimento ou agravamento dos danos a visão.

Comments are closed.