Longa exposição aos monitores pode causar síndrome da visão do computador

Postado em: 05/09/2018 ás 3:12 PM / Categorias: Notícias / Nenhum Comentário /

A vida moderna e as novas tecnologias trouxeram benefícios inegáveis para a sociedade. Porém nem tudo são flores. Junto com elas, surgiram novas patologias e síndromes comuns à esse novo estilo de vida.

Uma delas é a síndrome da visão do computador também conhecida como CVS, do inglês “Computer Vision Syndrome”. O transtorno temporário é causado pela má lubrificação dos olhos, devido ao longo tempo de exposição à tela de um monitor de vídeo como computador, televisão, celular ou outros.

“Isso ocorre pelo fato dos indivíduos piscarem menos, e também ao esforço realizado para a visão de perto quando estão em frente a monitores por muitas horas seguidas”, explica o oftalmologista Daniel Amorim.

Normalmente uma pessoa pisca o olho entre 16 a 20 vezes por minuto. Essa quantidade diminui consideravelmente quando se está na frente do computador, onde essa frequência pode cair para 6 a 8 piscadas por minuto.

Dr. Daniel Amorim

“As consequências dessa diminuição do reflexo de piscar é o ressecamento do globo ocular. Além disso, existe o esforço maior para focalizar a imagem que se encontra muito perto por um longo período, exigindo um grande trabalho da musculatura dos olhos”, acrescenta o especialista.

Os principais sintomas da síndrome da visão do computador são: dor de cabeça; olhos vermelhos e secos; visão embaçada; fadiga ocular; cansaço visual; irritação e ardência nos olhos.

O oftalmologista afirma que o tratamento é feito com uso de umidificadores oculares e lágrimas artificiais para diminuir o ressecamento dos olhos. “Os chamados colírios devem ser prescritos pelo oftalmologista. Além disso, é preciso que o paciente tenha um descanso ocular e se policie para piscar com mais frequência quando estiver na frente de monitores. Uma dica é a cada vinte minutos no monitor, parar vinte segundos e tirar a atenção da tela. Isso ajuda a diminuir o esforço da visão para perto e alivia os sintomas”, pontua Dr. Daniel Amorim.

Comments are closed.