No Dia do Oftalmologista, especialista destaca a importância dos cuidados com a saúde ocular

Postado em: 07/05/2018 ás 4:35 PM / Categorias: Notícias / Nenhum Comentário /

No dia 07 de Maio é comemorado o Dia do Oftalmologista, profissional responsável pela saúde de um dos órgãos mais sensíveis do corpo humano, os olhos. Os cuidados com a visão devem começar ainda na infância e a consulta periódica com o oftalmologista nos primeiros anos de vida é essencial.

No entanto, muitos brasileiros não reconhecem a importância de frequentar um médico oftalmologista para realização de consultas e exames quando não estão sentindo que há algo errado. Uma pesquisa realizada em 26 países, entre eles o Brasil, aponta que 44% dos entrevistados pensam não ser necessário examinar os olhos se não houver um problema.

De acordo com o oftalmologista Vitor Prado é imprescindível a realização de exames oftalmológicos periódicos. “A população não deve procurar o oftalmologista somente quando perceber algum desconforto. Diversas doenças dos olhos podem ser evitadas ou seus efeitos minimizados, desde que sejam diagnosticadas precocemente. Portanto a grande importância da prevenção. Cito, como exemplo, o glaucoma, doença silenciosa que causa o maior número de cegueiras irreversíveis do mundo. Assim como a retinopatia diabética, que exige acompanhamento e tratamento adequados e que os sinais iniciais podem não ser percebidos pelo paciente, necessitando-se de exames adequados e de rotina”, ressalta.

Dr. Vitor Prado ressalta a importância do acompanhamento oftalmológico desde a infância.

Desde a infância, deve ser realizado um check-up anualmente para avaliação da pressão ocular, refração e alterações na retina . Os cuidados passam a ser obrigatórios aos 40 anos. Os exames de rotina favorecem o diagnóstico precoce que, segundo os dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) pode evitar quase 4 mil doenças relacionadas a visão.

“O ideal é que seja realizado ao menos um exame oftalmológico anual, em que o médico vai avaliar as diversas partes dos olhos, o histórico familiar do paciente em termos de saúde, hábitos, fatores de risco, entre outras” finaliza o Dr. Vitor Prado.

Comments are closed.