Prevenção da vida é tema de palestra no HOFV

Postado em: 25/09/2017 ás 4:01 PM / Categorias: Notícias / Nenhum Comentário /

A Campanha Setembro Amarelo, lançada pela Associação Brasileira de Psiquiatria, ganhou o apoio do Hospital de Olhos Francisco Vilar, por meio do Núcleo de Qualidade de Vida do hospital; que juntamente com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), realizaram a palestra “Vamos conversar sobre a valorização da vida e a prevenção ao suicídio”. O evento foi aberto a comunidade e aconteceu nesta terça-feira (19), no auditório do HOFV com a presença da psiquiatra Kringer Olinda e da psicóloga Thálita Brito, além da diretora do Centro Débora Mesquita, Késsia Mesquita e representantes da Sesapi.

                                   

Para iniciar a programação, o músico Weverton Matos fez uma apresentação voltada para a temática da valorização da vida. Weverton que já passou por perdas devido ao suicídio, utiliza a música como ferramenta de reflexão. “A ideia surgiu a partir de leituras, após alguns amigos terem se suicidado. Então fiquei pensando como poderia fazer isso com a música e surgiu esse trabalho. A música tem o poder de fazer o indivíduo pensar sobre si mesmo e sua situação, inclusive ter vontade de viver novamente”, ressaltou.

A psiquiatra Kringer Olinda, em sua apresentação, destacou os principais fatores de risco que estão envolvidos no suicídio, além dos locais de tratamento e a importância da orientação para a família. “A depressão é uma das principais causas do suicídio, assim como, outros transtornos psiquiátricos como o transtorno bipolar, esquizofrenia, e transtornos relacionados ao álcool e drogas. Estamos trabalhando com a prevenção no Piauí e esse ano foi lançado o Plano Estadual de Prevenção ao Suicídio, que visa diminuir os índices”, explicou.

Já a coordenadora de comunicação da Sesapi, Graciene Nazareno, mostrou como o órgão vem se mobilizando em relação a prevenção. “Fazemos palestras sobre temáticas relacionadas ao suicídio e percebemos uma grande procura, tanta da população em geral como dos profissionais de saúde, então temos uma necessidade muito grande em falar abertamente sobre o assunto. Por isso, a Secretaria sempre vai aos municípios fazer esse trabalho de capacitação com os profissionais de saúde. Nós nunca falamos tanto sobre assunto, nunca avançamos tanto em políticas públicas como agora”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *