Problemas na visão durante a gravidez podem estar relacionados a alterações hormonais

Postado em: 17/02/2016 ás 11:40 AM / Categorias: Notícias / Nenhum Comentário /

A gravidez é um momento especial para as mulheres e traz importantes mudanças. As mamães costumam se preparar emocionalmente, fisicamente e financeiramente para essa nova etapa, contudo, o que muitas não sabem é que além dos exames e consultas rotineiras do pré-natal, elas também devem ter o acompanhamento oftalmológico.

Durante a gravidez as mulheres sofrem algumas alterações no metabolismo e perfil hormonal, que podem gerar distúrbios temporários e até mesmo permanentes. Dentre as alterações hormonais pode se destacar o aumento da progesterona causando a “progesterona extra”.

Com o excesso do hormônio, fundamental na gravidez, o colágeno da córnea pode ser afetado resultando em alguns problemas na visão como olho seco, sensibilidade à luz, mudança de grau, entre outros.

O oftalmologista Eduardo Cruz explica que a grávida deve ficar atenta a todos os sintomas relacionados à visão, mas destaca que a maioria dos casos são temporários e somem meses após o nascimento dos bebês. “O acompanhamento oftalmológico é fundamental nessa etapa, principalmente porque muitas mulheres não tem conhecimento sobre as alterações na visão que surgem durante a gestação”, destacou.

Dr. Eduardo Cruz

Dr. Eduardo Cruz explica que, os hormônios fundamentais na gravidez podem resultar problemas na visão como olho seco, sensibilidade à luz, mudança de grau, entre outros.

Problemas mais comuns

A síndrome do olho seco, sensibilidade à luz e mudança de grau são alguns dos problemas temporários enfrentados pelas grávidas. “O olho seco se manifesta por uma combinação de alteração dos hormônios, assim como, por fatores externos como: ar-condicionado, ventos e fumaças”, explica o especialista.

E acrescenta: “Outro problema comum é a sensibilidade à luz. Nos últimos meses da gestação, a grávida pode ter uma redução na sensibilidade da córnea, o que pode agravar casos de enxaqueca, por exemplo”.

O aumento ou redução do grau pode ser transitório, no entanto demoram até oito meses após o nascimento da criança para normalizar. Contudo, há casos que necessitam ainda mais de atenção devido a sua gravidade.

“Grávidas que possuem visão manchada ou pontos pretos podem ser sinais de pressão alta, o que pode resultar em deslocamento da retina. Já em casos de pré-eclâmpsia que é um estado de hipertensão, cerca de 5% a 8% das mulheres costumam apresentar alterações como perda temporária da visão, maior sensibilidade à luz, visão embaçada ou formação flashes”, alerta o especialista Eduardo Cruz.

Cuidados necessários

Para que as grávidas possam curtir a gestação de forma segura e saudável é importante procurar um oftalmologista ainda nos primeiros meses de gravidez, e adotar práticas saudáveis com uma dieta equilibrada, repouso e abstinência de fumo, drogas e bebidas alcoólicas.

Comments are closed.