Francisco Vilar adota protocolo de segurança para atendimentos oftalmológicos

Postado em: 16/06/2020 ás 10:17 AM / Categorias: Notícias / Nenhum Comentário /

Em março, o Hospital de Olhos Francisco Vilar recebeu o selo de Acreditado com Excelência, o primeiro e único hospital de oftalmologia do Estado acreditado pelo Organização Nacional de Acreditação (ONA). A conquista é um reconhecimento do trabalho integrado entre todas as áreas com foco no cliente, na segurança, assistência, qualidade do serviço prestado e no bem-estar dos colaboradores e da sociedade em geral.

Dentro dessa busca constante na prestação dos melhores serviços, neste momento delicado de pandemia, o Hospital implantou um rígido protocolo de segurança para o retorno gradual das atividades e o combate ao coronavírus. Uma delas foi a testagem rápida para a Covid-19 de 100% dos colaboradores ativos. O teste aplicado foi o Sars-CoV-2, que analisa se o funcionário já teve contato com o vírus e possui anticorpos de defesa no organismo. Nenhum colaborador testou positivo para a Covid-19.

“Além da testagem, foram adotadas medidas para garantir total segurança de colaboradores, médicos e pacientes durante os atendimentos oftalmológicos. Dentre as medidas, está o reforço nos cuidados com limpeza e desinfecção de superfícies e a triagem na entrada do hospital com verificação da temperatura corporal tanto de colaboradores quanto de pacientes”, detalha Mariella Ribeiro, enfermeira responsável pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH).

O uso de máscaras também é obrigatório para todos nas dependências do hospital e EPIs de segurança em alguns atendimentos. Os espaços estão mais arejados com janelas abertas para renovação e circulação constante do ar. Os atendimentos foram reduzidos e limitados para evitar aglomerações e acontecem com hora marcada e somente um acompanhante, caso seja necessário. Ainda há a separação para atendimentos de urgência e emergência.

“Nas recepções os assentos foram reorganizados para respeitar o distanciamento. “Em todas as áreas internas, há disponibilidade de álcool gel 70% para realização de higiene das mãos. Além disso, foram instaladas barreiras nos equipamentos para evitar contato entre paciente e médico. Essas e outras práticas, garantem a segurança de pacientes e colaboradores durante os atendimentos e impedem a propagação do novo coronavírus”, pontua Mariella Ribeiro.

Comments are closed.

Open chat